Seguidores

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Lição 06- Juniores (Jefté)

SIM SENHOR!

Leitura Bíblica: Juízes 11

Meu objetivo hoje é...
 Explicar que devemos ajudar a todas as pessoas que nos pedirem, mesmo áquelas que nos maltrataram, e perdoá-las.

Versículo-chave:
“Paguem a ofensa com uma benção porque, quando Deus os chamou, ele prometeu dar uma benção a vocês.” (1 Pe 3.9b).


Hoje conheceremos Jefté, um homem muito corajoso que Deus usou para livrar o seu povo dos amonitas. Tinha tudo para ser um fracasso.Era filho de um soldado, mas sua mãe era prostituta, por esta causa ele foi expulso de casa por ser bastardo (filho ilegítimo), e acolhido por bandidos.
Vamos ler o que a Bíblia diz em  Juízes 11:1-3:
 Era, então, Jefté, o gileadita, homem valente, porém filho de uma prostituta; Gileade gerara a Jefté. Também a mulher de Gileade lhe deu filhos, os quais, quando já grandes, expulsaram Jefté e lhe disseram: Não herdarás em casa de nosso pai, porque és filho doutra mulher. Então, Jefté fugiu da presença de seus irmãos e habitou na terra de Tobe; e homens levianos se ajuntaram com ele e com ele saíam.

Jefté era homem valente!
Quero atribuir o adjetivo “valente” não somente no sentido de coragem; e sim de valor. Jefté era um homem de valor, era sincero e temente a Deus. Esse homem era nobre por excelência.  Jefté serviu como um dos Juízes de Israel por um período de seis anos (Jz 12.7) entre a conquista de Canaã e o primeiro rei de Israel – Saul.
Jefté viveu em Gileade e foi um membro da Tribo de Manassés. Depois de ser expulso de casa por seus meio-irmãos, ele foi viver em Tobe, a leste de Gileade. Algum tempo depois os amonitas foram guerrear contra o povo de Israel. Quando isso aconteceu, os chefes de Gileade foram buscar Jefté na terra de Tobe e disseram:
— Venha com a gente e seja o nosso chefe na guerra contra os amonitas.
Jefté respondeu:
— Eu sei que vocês me odeiam; e odeiam tanto, que me fizeram sair da casa do meu pai. Como é que vocês vêm me pedir ajuda, agora que estão em dificuldade?
— Nós viemos falar com você porque queremos que comande todo o povo de Gileade na luta contra os amonitas! —responderam eles.
Jefté disse:
— Se me levarem de volta para casa a fim de lutar contra os amonitas, e se o SENHOR Deus me der a vitória, eu serei o governador de vocês. Está certo?
Eles responderam:
— Sim. Nós faremos como você diz. O SENHOR é a nossa testemunha.
Aí Jefté foi com os chefes de Gileade, e o povo o colocou como governador e chefe. E em Mispa, na presença do SENHOR, Jefté fez o povo jurar que faria tudo o que havia sido dito. Então Jefté enviou mensageiros ao rei dos amonitas. Os mensageiros disseram:
— O que é que vocês têm contra mim? Por que invadiram o meu país?
O rei dos amonitas respondeu:
— Quando os israelitas saíram do Egito, tomaram a minha terra, desde o rio Arnom até os rios Jaboque e Jordão. Agora, sem luta, vocês devem devolver a minha terra.
Jefté mandou outros mensageiros ao rei dos amonitas com a seguinte resposta:
— O povo de Israel não tomou a terra de Moabe nem a terra de Amom. Quando os israelitas saíram do Egito, foram pelo deserto até o golfo de Ácaba e daí até Cades. Eles mandaram mensageiros ao rei dos edomitas, pedindo licença para passar pelas suas terras, mas ele não deixou. Então os israelitas pediram a mesma coisa ao rei de Moabe, porém ele também não deixou. Por isso os israelitas ficaram em Cades.
Eles foram pelo deserto. Rodearam a terra dos edomitas e dos moabitas e chegaram até a parte leste de Moabe, no outro lado do rio Arnom. Acamparam ali, mas não atravessaram o rio porque estava na fronteira de Moabe.

Aí os israelitas mandaram mensageiros a Seom, o rei amorreu de Hesbom, e pediram licença para atravessar aquele país a fim de poderem chegar à sua terra. Mas Seom não deixou. Levou todo o seu exército, acampou em Jasa e atacou o povo de Israel. Mas o SENHOR, o Deus de Israel, fez com que os israelitas derrotassem Seom e todos os seus homens. E assim os israelitas conquistaram toda a terra que era dos amorreus. Tomaram toda a terra dos amorreus: desde o rio Arnom, ao Sul, até o rio Jaboque, ao Norte; e, desde o deserto, a Leste, até o rio Jordão, a Oeste. Assim, foi o SENHOR, o Deus de Israel, quem expulsou os amorreus para o seu povo, os israelitas. E agora vocês querem tentar tomar a terra de volta? Podem ficar com tudo o que Quemos, o deus de vocês, lhes deu.

Mas nós vamos ficar com tudo o que o SENHOR, nosso Deus, conquistou para nós. Você pensa que é melhor do que Balaque, filho de Zipor, que era rei de Moabe? Será que alguma vez ele desafiou Israel? Quando foi que ele guerreou contra nós? Durante trezentos anos o povo de Israel morou em Hesbom e Aroer. Morou também nas cidades vizinhas e em todas as outras cidades das margens do rio Arnom. Por que foi que vocês não tomaram essas cidades de volta durante todo esse tempo? Não! Eu não fiz nada de errado contra vocês. Vocês é que fazem mal, querendo lutar contra mim. O SENHOR é o juiz. Ele decidirá hoje entre os israelitas e os amonitas.
Mas o rei dos amonitas não quis ouvir a mensagem que Jefté havia mandado. Então o Espírito do SENHOR dominou Jefté, e ele atravessou Gileade e Manassés e voltou para Mispa, em Gileade. Dali foi para Amom e prometeu ao SENHOR o seguinte:
— Se fizeres com que eu vença os amonitas, eu queimarei em sacrifício aquele que sair primeiro da minha casa para me encontrar quando eu voltar da guerra. Eu o oferecerei em sacrifício a ti.
Então Jefté atravessou o rio para lutar contra os amonitas, e o SENHOR lhe deu a vitória. Ele derrotou os amonitas desde Aroer até perto de Minite — vinte cidades ao todo —  e o que ele prometeu ao SENHOR ele cumpriu, em agradecimento por Deus ter ouvido sua petição.



Nenhum comentário: